Artigos

08h00

A vital esperança

Estamos vivendo momentos de grandes dificuldades no Brasil, por uma clara divisão de forças que se estabeleceu aqui e ali por incentivo de líderes políticos, que muitas vezes vislumbram poder pessoal, em um processo de ego inflado. Em função disso, nota-se o surgimento de torcida por terra arrasada, em culto, às vezes dissimulado, mas sempre presente, do avesso da esperança, em uma espécie de: espero que tudo dê errado, para eu anunciar o tal “eu lhe disse”. Assim fizeram, torceram e o processo continua, com novos personagens, mas continua.  Precisamos ter esperança, e aqui não falo em função de pessoas, partidos ou governos. Falo da expectativa que anima a alma por uma mudança favorável na vida.

A esperança tem sido alvo de grandes pesquisas por parte de estudiosos do comportamento humano, principalmente a partir da década de 50, do século passado, onde, em especial, chamou a atenção dos investigadores o potencial de cura contido nela. Foi, no entanto, como bem noticia o escritor Eduardo Aras, na década de 90, que o assunto assume prioridade de investigação, quando o psicólogo norte americano, Snyder, lança o seu livro sobre a esperança, onde entende que ela é uma força motivacional que gera na pessoa uma alavanca a tirar o ser humano da sua  ausência de perspectiva.

Snyder criou uma Escola da Esperança, após ter apresentado na Amarican Psychological Association (APA), em 2005, os resultados de mais de uma década de pesquisa, onde, segundo suas conclusões, pessoas com “baixa esperança” têm objetivos difusos, não guardam metas para alcançar e se abatem com o menor problema. Ainda segundo o estudioso, os de “alta esperança” geralmente investem em muitas metas de realizações e satisfação pessoal e não se abatem se uma ou outra não saíram como foram projetadas, uma vez que estão sempre se alimentando do novo, do possível, na busca sempre de novas tentativas, caminhos o que o outro grupo não consegue programar.  Esperança é vital para a saúde da alma.

 

Pre | Desktop e Tablet
Caravana Fraterna
Oficina de costura Romana Medrado
Colabore
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Grupo de Assistência
Centro de Cultura e Arte Pai João
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Centro de Cultura e Arte Pai João
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de Assistência
Oficina de costura Romana Medrado
Caravana Fraterna
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Colabore
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2017. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo | Agência Digital