Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário

Artigos

08h00

É um vale-tudo

O professor de economia Robert Innes, da Universidade da Califórnia, afirma, tendo como base uma pesquisa por ele realizada, que “a desonestidade é mesmo contagiosa”. Assim, entende o pesquisador que a falta de honestidade pode ser comparada a um vírus – quanto mais contato você tem com uma pessoa desonesta, maior é o risco de ser “infectado” com a desonestidade. Será que isso explicaria todos os desmandos a que estamos vendo emporcalhando a nação brasileira, geralmente protagonizados por diversos políticos, que chegariam com um ideal e depois se infectariam no seu habitat de trabalho? Pois por onde a maioria do povo brasileiro transita, penso que não.

Antigamente, víamos as pessoas constrangidas em confessar algum mal feito. Hoje, no entanto, o cinismo domina a cena, em protagonismo político. Não há santos nessas plagas, de que lado ou ideologia forem. É o que infelizmente estamos vendo. São demonstrações contundentes, até bizarras, de uma crença vivida por eles de que nós, povo brasileiro, somos todos ignorantes e totalmente desprovidos de lógica reflexiva. E o pior: conseguem mesmo convencer muitos da sua santidade e sentimento de profundo amor pelo Brasil.

À semelhança de alguns ilusionistas religiosos que geram o fanatismo, muitos políticos estão maciçamente e da mesma forma gerando uma adesão incondicional a causas sem guardar qualquer sentido de coletividade ou de atenção ao país. São criadores e gerenciadores, via de regra, de interesses próprios e direcionados para patrocinadores de suas campanhas. Ao povo às favas. Contorcem, distorcem a verdade, mentem mesmo, sem qualquer constrangimento. Querem levar à cegueira que causa a paixão e fazem os fanáticos se comportarem muitas vezes de forma violenta e irracional, pois são também mestres na manipulação. Os fanáticos estão convencidos de que as suas ideias são as melhores e as únicas válidas, pelo que menosprezam as opiniões dos outros e farão de tudo pela desconstrução do que venha de encontro aos seus posicionamentos. Evidenciam memória curtíssima, pois se apropriam apenas do que pode ser usado contra o oponente, e o pior: pousam de vestais indignados diante de “perseguições” não merecidas.

O povo brasileiro se encontra perdido entre jogos de palavras e cenas, de todos os lados, e por todos os partidos, em um misto de ilusão e entorpecimento, onde se torna difícil nesta ópera-bufa saber onde se encontra, não a verdade, mas pelo menos a menor mentira. Não disputam ações em benefício da cidadania, mas sim naquilo que poderá beneficiar a poucos, em detrimento do sacrifício de milhões. Estamos vendo à nossa frente muito mais do que um país dividido, mas uma nação transmutada em um ringue de vale-tudo.

 

José Medrado

Mestre em Família pela Ucsal
e fundador da Cidade da Luz

Coluna Opinião/Jornal A Tarde

Pre | Desktop e Tablet
Oficina de costura Romana Medrado
Caravana Fraterna
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Grupo de Assistência
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Colabore
Centro de Cultura e Arte Pai João
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Colabore
Caravana Fraterna
Centro de Cultura e Arte Pai João
Oficina de costura Romana Medrado
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Grupo de Assistência
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2021. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital