Artigos

08h00

Brasil racista

Caminhava, no último sábado, por um shopping daqui de Salvador, entre cumprimentos carinhosos e diria até afagos, um jovem me parou, meio que abruptamente, e disse, em tom hostil: – Medrado, gosto de você, mas a sua religião é racista. Allan Kardec foi racista, ele disse que a raça negra, por suas características físicas, era inferior. Ato contínuo, concordei com ele, simplesmente dizendo: – Você tem razão, concordo com você. O jovem se chocou, talvez esperasse alguma controversa, mas a minha assertiva o pegou de surpresa. Sorrindo meio embaraçado, ele se despediu e seguiu o seu caminho.

O mais curioso do acontecido, no entanto, para mim, veio depois, pois uma senhora que a certa distância acompanhava a abordagem se aproximou e em tom professoral, admoestou-me: – Desculpe, José Medrado, mas você não deveria concordar com aquele rapaz, pois dentro de um contexto social – e a partir daí ela quis me dar uma aula de história, reportando que naquela época (final do século XIX ) a Europa toda era racista... e por aí foi. Fiz cara de paisagem.

Na semana em que se pontua o Dia da Consciência Negra vemos, infelizmente, que ainda nos falta a coragem para a afirmação de que o nosso país é racista. Não aconteceu ainda uma espécie de mea culpa de consciência efetiva, sem as justificativas, que buscam atenuar o que de fato ocorreu e ocorre nestas terras, em decorrência do preconceito de raça. Precisamos, como nação, afirmar, sim, que somos, para a partir daí expurgarmos toda e qualquer forma de estímulo consciente, inconsciente ou de omissão de tais posicionamentos. O assumir tal realidade só enaltece o compromisso de sermos melhores como povo. Não podemos mais escamotear a realidade com desculpas.

Ora, o Brasil já teve a ideologia do branqueamento, apoiada pelo governo, o qual facilitava a entrada de imigrantes europeus e árabes em terras brasileiras, e por correntes científicas, como a corrente do darwinismo racial e do higienismo. Ocorreu até na religião e na minha inclusive, quando no começo do século XX, e até hoje em muitos centros, se proibia a comunicação de espíritos nativos do Brasil, pretos-velhos, índios...

Nessa esteira de tristeza e perseguição, muitos negros preferiram se casar com companheiros(as) de pele mais clara, a fim de que seus filhos tivessem menor probabilidade de sofrer com o racismo. Não é muito diferente quando vemos jogadores de futebol negros com esposas loiras: a necessidade de pertencimento, em uma sociedade de essência racista. Assim, que nesta semana possamos, sim, rever posturas, concluir por atitudes que possam, verdadeiramente, dar um basta a este absurdo de discriminar por diferenças, sejam quais forem. Sejamos todos Zumbi dos Palmares.

 

José Medrado

Mestre em família pela Ucsal e

fundador da Cidade da Luz

Pre | Desktop e Tablet
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de Assistência
Colabore
Caravana Fraterna
Centro de Cultura e Arte Pai João
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Oficina de costura Romana Medrado
Colabore
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de Assistência
Centro de Cultura e Arte Pai João
Caravana Fraterna
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2021. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário