Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário

Artigos

09h00

Educação para o convívio

Inegavelmente, a educação é, em última análise, a grande responsável pela conquista de tudo aquilo que vamos incorporando, ao longo da nossa vida, ao que somos, uma vez que nada temos ao nascer, e do que necessitamos como adultos precisamos buscar. Isso quem disse foi o filósofo e escritor suíço Jean-Jacques Rousseau, considerado o Copérnico da educação, que acreditava que o indivíduo nasce fraco, desprovido de tudo. Cabe ao processo educacional, portanto, rechear de conhecimento e de valores aquele cidadão e ajudá-lo a construir bases para a vida adulta.

Falta-nos, assim, nesses dias que correm, uma educação direcionada ao convívio. Estamos, mais do que nunca, deseducados e grosseiros. Desde um simples gesto de cumprimento no elevador, até uma profunda irritação ao sermos contrariados, por exemplo, no trânsito. Parece que perdemos o mínimo esperado para uma vida em convivência: o respeito ao outro.

Nesse capítulo da falta de respeito e intolerância às diferenças vistas no outro, o professor da Universidade de Minho, em Portugal, Licínio Lima afirma que com o acirramento de ideias e ideologias cada vez mais fortes, a tendência é a segregação, a separação entre aqueles que se consideram diferentes, gerando não apenas uma polarização de opiniões, mas, o pior, um afastamento da civilidade, visto que após os conflitos de argumentos, em especial nas redes sociais, pode-se ter a necessidade de confronto cada vez mais agressivo, com resultados imprevisíveis. Uma sociedade que se vê estimulada por seus líderes, nos mais variados segmentos dos formadores de opinião, à desagregação da convivência cidadã está relegada ao empobrecimento das ideias, em processo de pontos de vista desedificantes.

Vejo como equívoco um processo social e até de políticas públicas para apenas a divulgação da existência do pluralismo, mas não vejo resultantes educacionais na promoção da convivência respeitável com os diferentes. Esse, acredito, deve ser o ideal de uma realidade democrática, a serviço de todos e de suas ideias pessoais e de grupo. Toda vez que cada um, cada grupo acreditar que o seu jeito de fazer as coisas, de pensar e manifestar é o único correto e melhor do que os demais, assim como os seus valores e crenças, abre-se mão dos princípios democráticos e se assumem posições fascistas, e a história já mostrou até onde um indivíduo e uma sociedade intolerantes podem chegar. O extremismo é o sintoma mais grave de uma sociedade doente, alguém já disse.

A educação precisa criar estratégias curriculares reais e específicas para o aprendizado de se saber conviver em sociedade, a fim de melhor prepararmos as gerações futuras, pois nós, sei não, está difícil visualizar mudanças.

 

José Medrado Mestre em família pela Ucsal e fundador da Cidade da Luz

Pre | Desktop e Tablet
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de Assistência
Caravana Fraterna
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Centro de Cultura e Arte Pai João
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Colabore
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Caravana Fraterna
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Grupo de Assistência
Colabore
Centro de Cultura e Arte Pai João
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2021. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital