Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário

Artigos

07h26

Vale Tudo

É impressionante como o cinismo, em um vale tudo, da maioria dos políticos, para ganhar as eleições, extravasa as raias do aceitável e chega ao acinte da chacota ao eleitorado. Foi o que aconteceu, entendo,  recentemente com os rasgados elogios de um candidato à presidência da república ao presidente do PTB, Roberto Jeferson, que é o pai da deputada que foi impedida de assumir o Ministério do Trabalho por escândalos trabalhistas, tendo ainda o interino indicado, em sua sucessão, que se demitiu, acusado de ilícitos em registros de sindicatos no mesmo Ministério, sem falar do mensalão que o senhor Jeferson foi condenado. 

E mais: é o partido que tem mais membros de sua cúpula diretiva presos. Se tudo isto não fosse o suficiente para evidenciar a promiscuidade da busca de apoio, seja de quem for, esse mesmo candidato ainda posta em seu Twitter: “Foi uma honra participar hoje da convenção do PTB". E coroa: "estamos juntos para unir, pacificar e fazer o Brasil avançar". É preciso dizer mais alguma coisa? No entanto, que tipo de avanço ele se referiu? Não ficou claro.

Infelizmente, e por força, de desinformação generalizada há um equívoco crescente na população de que a eleição pode ser anulada caso os votos brancos e nulos atinjam determinada porcentagem no resultado, na prática não acontece. Esses tipos de voto, é fato, não servem para nada, só para facilitar a manutenção dos mesmos de sempre. A preocupação deveria ser em se vigiar o mandato dos escolhidos, como forma de controle e fiscalização, aproveitando da grande penetração atual das redes sociais para cobrar, divulgar os feitos e não feitos, e fazer valer compromissos assumidos. Porém, o que vemos é a cada dia que passa os eleitos tomando conta do cenário político, sem constrangimento algum para com a sua conduta, onde corruptos contumazes são elogiados, em detrimento do mínimo de preocupação com o que isto poderá interferir no conceito a ser feito pelo eleitorado. Ou seja: mais uma vez, no projeto político de poder, o que menos conta é o eleitor, pois o importante são os acertos, conchavos, com quem for. Pior é que para a maioria da população isto nada significa, pois a sua visão não é de coletivo, mas de conceito sobre jargões de efeito e nunca propostas de ação.

Como eleitores, precisamos participar mais ativa e responsavelmente, conhecendo as ações de quem confiamos o valor do nosso voto, a fim de que seus acertos e compromissos sejam realmente de acordo com o que esperamos que seja a dignidade do voto dado, pois se ele é nosso (o voto) somos dignos dele. Ou não?

 

* José Medrado é líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal.

 

Pre | Desktop e Tablet
Oficina de costura Romana Medrado
Caravana Fraterna
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Colabore
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de Assistência
Centro de Cultura e Arte Pai João
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Centro de Cultura e Arte Pai João
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Caravana Fraterna
Colabore
Grupo de Assistência
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2021. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital