Artigos

10h29

Aborto em discussão

As discussões começam por todos os lados. Audiências públicas propostas pela ministra Rosa Weber levam defensores e os contrários a exporem seus argumentos, tentando convencer a todos quanto aos seus pontos de vista. Um lado fala em homicídio, onde a “vítima” não tem como se defender. O outro tenta defende que até a 12ª semana não há vida estabelecida.

Honestamente, passando ou não a descriminalização do aborto, a verdade é que quem estiver propenso a fazer, fará. Não é esta ou aquela lei que dissuadirá alguém de realizá-lo. Ou alguém acha que existindo o crime, como nos dias atuais, alguém deixou de fazer, de buscar quem realizasse?! Então, e consequentemente, o problema não é a retirada da criminalização ou não, mas uma questão de formação, de profissão de fé, de sentido e compreensão de vida. 

De outra parte, pelos relatos que já ouvi, mulher alguma faz aborto, como se fosse a um shopping fazer compras e, não raro, a culpa martiriza, muitas vezes, por vários anos. Assim, compreendo que o Estado não tem o direito de legislar sobre questões de fé ou ideológicas, mas nós, que abraçamos princípios, valores religiosos, deveremos fazer o nosso papel, naquilo que julgamos o correto, como instrumento de esclarecimento, mas, nunca, como forma de atemorizar. Entendo religião com acolhedora, consoladora, jamais tribunal de condenação e exclusão.

A mim não me importo se a questão será revista, para lado algum, pois sei que muitas continuarão fazendo, sendo que as que com recursos buscarão as suas clínicas elegantes – geralmente todo mundo sabe quais e onde – e as que não têm condições farão no fundo do quintal com a vizinha, que vai afirmar que é simples, bastante introduzir uma haste de mamona e resolve o problema, como algumas já me relataram como fizeram.

Precisamos, isto sim, educar de forma firme e eficaz as mulheres e os homens para que se protejam contra gravidezes indesejáveis, bem como doenças sexualmente transmissíveis (DST), pois só assim o convencimento evitará o pior.

 

* José Medrado é líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal.

 

Pre | Desktop e Tablet
Oficina de costura Romana Medrado
Colabore
Grupo de Assistência
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Centro de Cultura e Arte Pai João
Caravana Fraterna
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Grupo de Assistência
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Oficina de costura Romana Medrado
Caravana Fraterna
Centro de Cultura e Arte Pai João
Colabore
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2018. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital