Artigos

09h40

Desgraças e desgraças

O título deste meu despretensioso comentário já deve ter feito muita gente se arrepiar. Muitas pessoas têm pavor de pronunciar a palavra desgraça, como se ela pudesse por si só atrair alguma maldição. Pura superstição. Minha mãe se perturbava toda, quando alguém a pronunciava perto dela, afirmava que estava chamando a mulher da trouxa. Nunca soube quem era e de onde viria.

Fato é que desgraça é perda das boas graças, por analogia tragédia, desvalimento, no oficial, pois nós baianos, criativos como somos, já demos um sentido mais extenso, quando dizemos, por exemplo: - Ô, desgraça! Referindo-nos a alguém, como um xingamento. Ou seja, ô bicho ruim, que miserável.

Ontem, no programa Fantástico, constatamos exemplos vivos do emprego das duas concepções de desgraça: a triste notícia do deslizamento de uma encosta, em Niterói-RJ, com 15 mortos; a triste história do sr. Cícero Expedito da Silva, brasileiro, ancião, caminhando sob o causticante Sol, em terra árida, com dois recipientes velhos nas costas, para buscar água. Morador em casa de taipa, sem luz, sem água, sem um mínimo de dignidade. Faz fogueira dentro de casa, gerando carvão para sobreviver – parece uma visão dos nossos ancestrais da caverna. É de chorar, e chorei, quando disse ele com a sua dor lancinante: “ Tenho fé em Deus que um dia eu saio deste sufoco, mesmo que seja por morte.”. Foi neste momento que lembrei das desgraças de muitos dos nossos políticos, que sem o menor constrangimento roubam, deixam de fazer porque se acham no direito de se endinheirarem, em detrimento do povo pobre deste nosso rico Brasil.

E aí as desgraças desfilaram em nossa frente, no sentido baiano, em matéria de esquema de pagamento de propina no Rio de Janeiro, onde dez deputados estaduais foram presos. Apenas para ficarmos por lá, pelo Rio.

Mas há brasileiro que pensa, sim, e com verdade, na miséria do povo, e isto nos emula à esperança, como a história – também no Fantástico – de Ciswal dos Santos Nascimento, ex-catador de latinha, que foi selecionado para desenvolver em Havard, das mais prestigiadas Universidades do mundo, nos Estados Unidos, projeto que vai levar água, luz e internet por R$960,00 aos rincões do mundo, pois por aqui, conseguindo implementar seus sonhos, só acontecerá se as....você sabe, deixarem, pois miséria, pobreza pelas terras brasileiras ainda é sinônimo de votos.

*José Medrado é líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal.

 

Pre | Desktop e Tablet
Caravana Fraterna
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de Assistência
Centro de Cultura e Arte Pai João
Oficina de costura Romana Medrado
Colabore
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Grupo de Assistência
Colabore
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Centro de Cultura e Arte Pai João
Caravana Fraterna
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2018. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital