Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário

Artigos

09h45

Roubo e Pobreza

Há um entendimento de há muito equivocado dos inquilinos do Palácio da Alvorada de que se há problemas, desvios em ações sociais, corta-as, diminue-as no lugar de promover uma devassa e punir os larápios. Lembro-me bem, por exemplo, das contribuições que as pessoas faziam às instituições sociais e religiosas de sua preferência e tinham abatimentos no imposto de renda. Infelizmente,  era verdade, muitos faziam uma doação X e a tinha aumentada, no recibo, para X mais Y. Fraude. O que foi feito? Extingue-se o benefício às diversas instituições e faz uma espécie de conta única de doação, a um fundo municipal que a critério dos seus gestores, será dirigido para esta ou aquela instituição que se “habilita” a recebê-lo. De há muito já sugerir a diversos parlamentares que criem, por exemplo, uma espécie de Nota Fiscal de contribuição à semelhança que o comércio tem, aí não teria como sonegar, aumentar... ninguém deu importância. Lamentável, pois tentas instituições passando perrengues sem qualquer atenção dos poderes públicos.
    

O pior: corre que os principais programas sociais dos governos que auxiliam famílias que vivem na pobreza ou na extrema pobreza correm o risco de encolher ainda mais em 2020. Fala-se em reduções significativas no orçamento federal, em especial  o Bolsa Família e o “Minha casa, minha vida”. É certo que há muito desvio nesses programas, sem dúvida alguma, faz pouco a Controladoria Geral da União identificou filhos e companheiros de sargentos da PM, aposentados e até famílias com três carros na garagem e piscina como beneficiários do Bolsa Família, no município de Novo Gama, a 38 quilômetros de Brasília, informa Mateus Coutinho na Crusoé. Os casos foram descobertos em um pente-fino do órgão, em uma amostragem de 52 famílias do município, que tem 4,8 mil famílias cadastradas no programa. Brasileiro algum é inocente a imaginar que um programa de tal abrangência não conta em suas colunas com marginais fraudadores, que só pensam em roubar o Estado brasileiro. Mas a esses a força da ação policial, da justiça, mas jamais fazer desses argumentos para esvaziar programas tão necessários aos pobres, sem renda do nosso País. 
    

O fato é que a parcela da população com renda de até 145 reais mensais vem crescendo nos últimos anos e já supera o número total de habitantes de países como Bolívia e Portugal, segundo levantamento do IBGE. Os números da pesquisa divulgada no mês passado indicam que os pobres ficaram mais pobres, e os ricos, mais ricos. Os 30% mais pobres do país, cerca de 60 milhões, tiveram seu rendimento médio mensal reduzido, mas o fundo partidário quase que dobrou...e pouco ou nada se viu de revolta nas redes sociais. 

* José Medrado é líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal. Também é apresentador de rádio.

Pre | Desktop e Tablet
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Centro de Cultura e Arte Pai João
Colabore
Grupo de Assistência
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Caravana Fraterna
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Centro de Cultura e Arte Pai João
Grupo de Assistência
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Caravana Fraterna
Colabore
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Oficina de costura Romana Medrado
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2021. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital