Artigos

09h00

Imprensa livre, sempre

Comunicar e ser comunicado são buscas permanentes do ser humano e indispensável ao convívio. Efetivamente, o mundo globalizado gerou um sem-número de possibilidades de comunicação, mas, inegavelmente, a imprensa livre, respeitada e responsável ainda se constitui uma necessidade imprescindível para a informação de valor, de credibilidade. Dito isso, não há como não repudiar, não é uma questão de apenas lamentar, como vimos por partes de muitas autoridades públicas, mas, repito: de repudiar e agir contra toda e qualquer agressão, seja ela a quem for, principalmente, diante de necessidade de informações reais, aos representantes da imprensa, como vimos nos episódios diante da sede do governo federal no último fim de semana. O lídimo e necessário processo de comunicação sempre enfrentou dificuldades e foi preciso superar obstáculos em todo o trajeto da História, inclusive no Brasil. De um modo geral, ocupantes de posições de mando, e desassociados de ideais coletivos, buscam na censura do pensamento e das livres manifestações abafar conteúdo que se gera com a informação de valor, pois, em geral, esses senhores só queriam e ou querem apenas uma “verdade” que não podia ser questionada, tentando fazer que as demais verdades se tornassem mentiras. Buscam manipular a informação, o registro dela como se pudessem conter o anseio de saber, de conhecer da natureza humana. A manutenção da imprensa livre é dever de cidadania. Vejo, por exemplo, que recentemente a imprensa divulgou uma ação que tramita no Supremo Tribunal Federal desde 2017, posta em julgamento, onde se tenta derrubar regras e disposições do Ministério da Saúde e da Anvisa, proibindo doação de sangue de homossexuais com menos de um ano depois da última relação sexual. Um absurdo que só chegou ao nosso conhecimento graças à imprensa. Momentaneamente, está vencendo a derrubada desta excrescência, pois ainda não terminou o julgamento e os que já voltaram poderão rever seus votos. Destaco, no entanto, o que disse o ministro Gilmar Mendes, que comparou a diferença de tratamento entre homens gays e homens heterossexuais, pontuando: “Os primeiros são inaptos à doação de sangue, ainda que adotem medidas de precaução, como o uso de preservativos, enquanto os últimos têm uma presunção de habilitação, ainda que adotem comportamentos de risco, como fazer sexo anal sem proteção”. Pois é, a imprensa livre que nos traz essas informações, ajudando a formar o nosso conteúdo de discernimento sobre a sociedade e a heterogeneidade de seus valores. Lamento, no entanto, que o ministro Alexandre de Moraes indique que seja assegurada análise do sangue de homens gays doado e estabelecida uma janela imunológica segura.

Mestre em família pela Ucsal e fundador da Cidade da Luz.

Pre | Desktop e Tablet
Caravana Fraterna
Colabore
Centro de Cultura e Arte Pai João
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de Assistência
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Caravana Fraterna
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Grupo de Assistência
Oficina de costura Romana Medrado
Colabore
Centro de Cultura e Arte Pai João
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2021. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário