Artigos

10h00

Não se iluda

É impressionante como muita gente, mesmo o Brasil chegando a marca de mais de 50 mil mortos pelo Corona vírus, ainda insiste em agir como se nada estivesse acontecendo. O próprio presidente da República é um desses, quase nunca fala, nem se dirige às famílias enlutadas, em fim...Mas a Psicologia se posiciona diante destas pessoas que parecem enterrar as suas cabeças, como dizemos das avestruzes, a fim de não verem, ou fingirem que não vêm o que está acontecendo. O autoengano é um processo inconsciente de autodefesa, em que a reação surge  para diluir o medo e a ansiedade, ou para evitar um confronto com verdades que se desfizeram, como castelo de areia, do que antes eram convicções firmes, até inabaláveis. O autoengano pode surgir diante de situações e ou pessoas.  

Muitos se recusam, não aceitam mesmo a realidade, ainda que ela esteja à sua porta, batendo em sua casa. Preferem criar história, problemas para justificarem o que deveria ser o foco do desafio para resolver, mitigar. Os que cultivam o autoengano, o negacionismo vivem um perigo real, pois desacreditam, logo negligenciam os outros também, no caso desta pandemia, quando alguém desrespeita o que precisa ser feito, pode gerar mal a muitos que buscam agir consoante as normas sanitárias. Falo do autoengano da negação dos fatos, da falta de consciência da realidade. 

A verdade é que para muitos quando a força dos fatos se torna uma ameaça às convicções, à confiança, o medo da frustração, da decepção foge da realidade, bloqueando a  atenção para os fatos reais, e reforçando o engano, conforme a repetição do quer se quer ouvir. Busca-se explicações imaginárias, fantasiosas, fazendo valer o ditado popular: “o que os olhos não veem, o coração não sente”. Também se faz isto com ídolos, artistas, políticos e religiosos.
    
Encarar a realidade por mais que dolorosa seja, favorece o reforço do ânimo, da coragem, amadurecendo a alma para os embates que sempre existem na vida. Se a decepção é com uma pessoa, será apenas uma pessoa, outras virão. Se é diante de uma situação de saúde, por exemplo a atual pandemia, é conceber o momento, seguir as orientações dos especialistas e a certeza de que passará. 

Há um provérbio árabe muito sábio, que bem se encaixa: “Não desperte o enganado porque talvez ele esteja sonhando que é livre”. Mas, o sábio dirá: “Desperte o enganado! Especialmente se sonha com a liberdade. Se despertar e perceber que ainda é um enganado, talvez possa se libertar”.

 

Pre | Desktop e Tablet
Grupo de Assistência
Oficina de costura Romana Medrado
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Colabore
Caravana Fraterna
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Centro de Cultura e Arte Pai João
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Centro de Cultura e Arte Pai João
Oficina de costura Romana Medrado
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Colabore
Grupo de Assistência
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Caravana Fraterna
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2020. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital