Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário

Artigos

10h00

Transfóbicos frustrados

Apesar de o Brasil ser o país mais transfóbico do mundo,  dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), informa que neste ano houve um número recorde de pessoas transgêneras que concorrem a uma vaga seja para prefeituras ou para as câmaras de vereadores. São mais de 270 candidaturas de pessoas trans confirmadas ― em chapas de partidos da esquerda à direita ―, mais que o triplo de 2016, quando 89 pessoas trans concorreram.

Um avanço significativo, uma vez que uma onda – não a chamo de conservadora -, de visão retrógrada buscou formar conceitos homofóbicos por todos os lados, onde vimos, por consequência, um aumento crescente de violência contra pessoas das mais variadas orientações sexuais, que fugiam ao manual imposto por agressores ao direito cidadão das pessoas se definirem como quiserem, dentro do ordenamento constitucional e jurídico do nosso país, da nossa democracia. 

Em Curitiba (PR), por exemplo, foi a primeira vez em que uma mulher trans concorre a uma cadeira no Executivo. Aos 68 anos, a psicanalista e socióloga Letícia Lanz, do PSOL, tentou se eleger prefeita da capital paranaense, encabeçando uma chapa 100% feminina, com a advogada Giana de Marco como sua vice. É a única candidata trans que disputou uma prefeitura nas capitais brasileiras.

O brilho maior, no entanto, ficou com a eleição da educadora Linda Brasil (PSOL), 43 anos. Eleita em primeiro lugar como vereadora de Aracaju. Ela será a primeira mulher trans a ocupar um cargo político em Sergipe.

Com 5.773 votos, Linda vai compor a câmara de vereadores de Aracaju junto com outros 23 eleitos. Naturalmente, aqui não entro em mérito de qualificação, competência dos eleitos em função do seu gênero, claro que não, mas penso ser, sim, uma caminhada para frente, diria, inclusive, ser definição de valor, repito, de cidadania e até mesmo cristão.

Infelizmente, muitos têm se apoiado nessa argumentação infeliz e sem lógica real na Bíblia, para ofender, desqualificar...considerando que em parte alguma Jesus segregou, afastou de Si a qualquer. Salvo, de outra parte, os sepulcros caiados. Exatamente os que clamam: Senhor! Senhor! Mas que vivem em função de outros senhores, não o que usam como marketing de hipocrisia. 

José Medrado Líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal. Também é apresentador de rádio.

Pre | Desktop e Tablet
Grupo de Assistência
Colabore
Caravana Fraterna
Centro de Cultura e Arte Pai João
Oficina de costura Romana Medrado
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Centro de Cultura e Arte Pai João
Colabore
Grupo de Assistência
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Caravana Fraterna
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2021. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital