Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário

Artigos

14h00

Populismo e iluminismo

S teven Arthur Pinker é um psicólogo e linguista canadense, que há muito vive nos Estados Unidos, professor da Universidade de Harvard. Tornou-se uma das maiores representações da psicologia cognitiva, em seu livro O novo Iluminismo: Em defesa da razão, da ciência e do humanismo ele ataca o que chama os profissionais do apocalipse, mas busca confrontar o populismo que vai se firmando em algumas partes do mundo, comparando-o como inimigo do progresso, situando-o como nacionalista tribal, que faz parte de uma corte sombria, adversária dos valores do Iluminismo. Esses valores, sabe-se, além dos proclamados pela Revolução Francesa, de igualdade, liberdade e fraternidade, também se escora no valor supremo da razão, e que toda sorte de preconceito e ignorância só iria acabar se a razão se tornar um bem inalienável e principal atividade humana. O catedrático de Harvard afirma que o populismo é expressão de um nacionalismo autoritário, que hostiliza as relações institucionais, onde o líder se expressa como o dono absoluto da verdade. Esse líder tem dificuldades reais em aceitar a ideia dos verdadeiros valores democráticos, e não quer entender que o governante é um guardião temporário do poder submetido a deveres e limitações. Rechaça controles e limitações. O populismo tem sua origem no Império Romano, especialmente nos reinados de Tibério Graco, Caio Mário, Júlio César e César Augusto. Era conhecida sob a denominação de “Pão e Circo” (panem et circenses). O povo romano era cooptado para apoiar esses imperadores através de espetáculos circenses e da distribuição de comida. Logo, o populismo faz parte da demagogia, na medida em que estabelece um vínculo emocional falso com o “povo”, a fim de se fazer forte com ele. Pinker chega a afirmar que o populismo sempre gerará o autoritarismo consentido e uma dominação imperceptível por quem é seduzido, pois as ideias são abraçadas e defendidas como se fossem princípios religiosos, irretoquíveis. Os períodos de crise sejam econômica, política ou mesmo de valores são os ingredientes precisos para o surgimento de figuras peculiares, com discursos quase messiânicos, linguagem que buscam a simplicidade, que fazem uma espécie de identificação, ainda que dissimulada, com os objetivos percebidos da sociedade em descompasso com alguma questão ou questões de um momento, de uma contingência. O professor de Harvard chega mesmo a afirmar que a retórica populista tem uma grande capacidade alienante, de mesmo cegar o óbvio e ululante, concebendo atos, palavras desmedidas como sendo naturais e cheias de lógicas, que muitas vezes levam a se abrir mão da maior de todas as possibilidades democráticas: a liberdade.

José Medrado - Mestre em família pela Ucsal e fundador da Cidade da Luz medrado@cidadadaluz.com.br

 

Pre | Desktop e Tablet
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Caravana Fraterna
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Centro de Cultura e Arte Pai João
Oficina de costura Romana Medrado
Colabore
Grupo de Assistência
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de Assistência
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Centro de Cultura e Arte Pai João
Caravana Fraterna
Colabore
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2021. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital