Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário

Artigos

10h00

Cinismo e Linguagem

O Cinismo, como corrente filosófica, tinha como defesa o total desprezo pelos bens materiais e o prazer. Os filósofos cínicos desdenhavam de tudo que fosse componente de bem-estar e de   satisfação, buscavam uma vida simples em consonância com a natureza. Os cínicos eram, então, pessoas que desprezavam os ordenamentos sociais.

Em seu significado de origem no grego kynismós, que significa "como um cão", reflete a forma de vida dos adeptos dessa filosofia. É possível que daí tenha surgindo a corrupção do sentido da filosofia cínica, e virado instrumento de ataque, de escamotear ou mesmo destroçar verdades, em ataques verbais desestruturadores. O cinismo se torna uma figura de linguagem como forma de dominação. Usado com recorrência na política partidária, muito usada em confronto para constranger e mesmo humilhar oponente.

O famoso político baiano Antônio Carlos Magalhães era mestre nesta performance. Diante de um cínico, uma pessoa comum não consegue dizer nada, pois se sente desarmada, quando não irritada e geralmente perde o controle. Com o cínico não há diálogo, pois a língua é viperina.

O problema, no entanto, é quando este “viés” de diálogo ganha espaço na sociedade, associando-se à ironia, porque se cria fumaça em tudo que seja verdade, ou pelo menos o mais próximo dela, causando dúvida sobre fatos concretos, dando-se, por conseguinte, espaço de construção a narrativas, a versões, que vão esfacelando histórias e acontecimentos. O cinismo é o cancelamento de diálogo e relacionamento civilizado com o outro, inviabilizando acesso pelos argumentos.

É fato também que o cinismo evidencia um esgotamento emocional, em uma espécie de “não aguento mais” então vou passando por cima como puder. É fraqueza. Tudo isso só vem ao encontro da certeza de como vemos o mundo e o outro e se temos hostilidade neste processo? Haverá um momento do revés, da volta.

Um estudo feito por dois psicólogos sociais, Daniel Ehlebracht, da Universidade de Colônia, e Olga Stavrova, da Universidade de Tilburg, após analisar dados de 40.000 pessoas, os pesquisadores concluíram que o cinismo tem impacto real na vida de relação e na deterioração da saúde das pessoas, levando ao seus, digamos, adeptos, a terem uma sensação de não ter controle sobre a própria vida, gerando com que as pessoas que sofrem com isso aprendam a criar estratégias de autoproteção, como a desconfiança e a hostilidade, dando lugar a uma visão cínica do mundo em sua volta, de seus problemas e das pessoas.

José Medrado Mestre em família pela Ucsal e fundador da Cidade da Luz

Pre | Desktop e Tablet
Grupo de Assistência
Caravana Fraterna
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Colabore
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Oficina de costura Romana Medrado
Centro de Cultura e Arte Pai João
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Centro de Cultura e Arte Pai João
Caravana Fraterna
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Colabore
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de Assistência
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2021. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital