Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário

Artigos

14h00

Intenção e realidade

C ostumo falar que sou palpiteiro, busco estudar, entender as pessoas e os seus mecanismos de vida. Naturalmente, com objetivo de enriquecer meus processos de respostas às dezenas de indagações que recebo com os programas que faço aqui e em São Paulo. Dessa forma, honestamente, não vi mudança comportamental alguma no presidente da República, do pouco que conheço de sua história. Bolsonaro sempre excitou sua base eleitoral, alimenta-se do conflito. O doutor em ciência política, professor no Iesp (Instituto de Estudos Sociais e Políticos) da UERJ, Christian Lynch, pontua com grande precisão que se nós observarmos detidamente vamos ver que a conduta de Bolsonaro desde o início da carreira, sempre foi uma espécie de jogo de simulação de poder, de conflito e tiradas fantasiosas, de uma imagem associada ao regime militar. Ele sempre se vendeu, prossegue o ínclito acadêmico, como alguém que está organizando um motim que nunca explode. Em 1987, em artigo e entrevista à revista Veja, ele afirmou que elaborou um plano que previa a explosão de bombas em quartéis e outros locais estratégicos no Rio de Janeiro; em 2019 por determinação judicial ele precisou se retratar com a deputada Maria do Rosário, por dizer que a parlamentar “não merecia ser estuprada por ser muito feia”, episódio ocorrido em 2014; em 2017 desejoso da saída de Dilma Rousseff da presidência, afirma: “Espero que Dilma saia. Infartada, com câncer, de qualquer jeito”... e por aí vai. Sempre foi assim. A surpresa, no entanto, está no fanatismo por parte de milhões de ferrenhos seguidores. A Psicologia social explica. Dito isso, não guardo dúvida alguma que golpe não acontecerá, haja vista que as confluências são totalmente diferentes, em todos os aspectos. Explora-se uma ideia de retorno de 1964, mas o que realmente ele pensa é em blindagem própria e dos filhos, e não uma efetiva estratégia de golpe, avaliam estudiosos do assunto. Ele quer passar à sua base saudosista, ou aos que ignoram o que foi de fato a ditadura militar, uma imagem de que pode agarrar o poder e nele ficar, sem qualquer tipo de obstrução, bem como a ideia de amedrontar os seus adversários quanto a tal possibilidade. Por fim, o que de fato me surpreende é a retransmissão de tudo que ele fala, por parte de seus fiéis seguidores, sem qualquer ponderação lógica, sensata ou mesma uma rápida pesquisa no Google sobre as suas acusações e ataques a outras pessoas. Explicável, pois os dicionários dizem que “fanatismo é o estado psicológico de fervor excessivo e persistente, por qualquer coisa ou tema, historicamente associado a motivações de natureza religiosa ou política, cuja a adesão a uma causa pode se avizinhar do delírio”. Espero não estar errado.

José Medrado Mestre em família pela Ucsal e fundador da Cidade da Luz medrado@cidadadaluz.com.br

Pre | Desktop e Tablet
Caravana Fraterna
Colabore
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de Assistência
Centro de Cultura e Arte Pai João
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Colabore
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Caravana Fraterna
Oficina de costura Romana Medrado
Centro de Cultura e Arte Pai João
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de Assistência
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2021. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital