Artigos

14h50

Fantasias e realidade

Nesses tempos de apologias e paixões, temos visto com perplexidades situações, conceitos que custamos a acreditar que aquela pessoa que conhecemos possa expressar tais “sandices”. Temos sabido de desentendimentos sérios por conta de divergências de conteúdo de reflexão. Chegamos mesmo a nos questionar como alguém pode defender tais ideias? Sejam elas quais forem, mas principalmente as que fogem parcial ou completamente ao lógico e ao bom senso. Naturalmente, alguém poderá neste ponto perguntar: à lógica de quem? Ao bom senso de quem? Aos padrões estruturantes da sociedade, em suas regras de convivência e de cidadania. Em verdade, estudiosos afirmam que há processos de fugas, ainda que em certa medida benéficas, mas quando excede ao compreensivo, é problema. Nesse leque temos a fantasia, que é criada pelo inconsciente como forma de garantir a realização, a satisfação de desejos sobre algo que não é possível a realização, ou seja, a pessoa busca através da fantasia concretizar o que não se pode conseguir em sua vida real.

Nessa espécie de sonho em vigília é possível criar, reforçar, fortalecer uma cena mental de maneira que ela se torne uma espécie de realidade pessoal, ou mesmo de um grupo que acredite nas mesmas coisas. Foge-se da angústia da realidade, auferindo uma espécie de liberdade ou concretização do que sabe, repito, não possuir, não ser possível conquistar. Muitos desses “ideais” ou ideologias que ouvimos, lemos, nesses dias que correm, são, afirmam muitos estudiosos do comportamento humano, uma expectativa de realização do desejo gerador do prazer, e quando se constata a não possibilidade, geram-se conflitos com os dos “contras”. Esse mecanismo em si não é problemático, a posição degenera quando a fantasia aprisiona, deixa o indivíduo “refém desse mecanismo de busca pelo prazer e realização apenas através do imaginário. É nociva, pois priva a pessoa da construção e experiências concretas que é onde, de fato, a vida acontece”, afirmam os especialistas.

Dessa forma, o esteio freudiano nos direciona para a concepção de que as fantasias são realmente uma leitura subjetiva da realidade dos fatos, através dos desejos e mecanismos de defesa dos indivíduos, mas que, em algumas situações, podem regar processos dissociativos, negacionistas, identificações projetivas com ansiedades persecutórias sobre a própria sobrevivência do seu eu, em vivências de experiências que irão identificar a unidade pessoal ou do seu grupo por afinidades conceituais. Freud aponta esses mecanismos como universais, ou seja, todo mundo faz uso deles, em maior ou menor escala, mas que o uso excessivo desses mecanismos pode abrir as portas para os transtornos psicológicos.

 

José Medrado Mestre em família pela Ucsal e fundador da Cidade da Luz medrado@cidadadaluz.com.br

Pre | Desktop e Tablet
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de Assistência
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Centro de Cultura e Arte Pai João
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Caravana Fraterna
Colabore
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Centro de Cultura e Arte Pai João
Colabore
Grupo de Assistência
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Oficina de costura Romana Medrado
Caravana Fraterna
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2021. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário