Artigos

12h00

Mentiras e interesses

E m esclarecedora argumentação, o cientista político Davi Carvalho questiona porque temos visto as pessoas acreditarem tão facilmente em notícias absurdas e danosas, o pior: fazem-nas circular, compartilhando em suas redes sociais. Acredita o estudioso que um dos motivos, certamente, é o viés de crença que o indivíduo já tinha estabelecido em seu centro cognitivo, ou seja, as pessoas dão vazão, passam adiante o que elas, em alguma medida, também acreditam, compartilham em ideias e ideologias, sem o esteio de veracidade comprovada. Mecanismo natural, que se encontra em todos nós – o que a psicologia social chama de viés de confirmação. As pessoas não se estimulam ao confronto dialético de princípios, de opiniões ou mesmo de valores. Elas já têm as suas concepções de vida firmadas, buscando sempre a ratificação do que já concebem. Sempre afirmei que as pessoas que solicitam conselhos não querem, em verdade, diferentes opiniões, mas estímulo ao que já decidiram. Se o interlocutor, no entanto, posicionar de forma diversa, é curioso, mas verdadeiro, haverá tentativa de convencimento de quem recorreu ao “conselho” à sua opinião, geralmente em forma de questionamento, em tentativa de persuasão da fonte recorrida ao que só esperava corroboração.

Um conhecido estudo sobre esse processo de confirmação foi realizado por pesquisadores, em finais da década de 1970, da Universidade de Stanford, onde dois grupos de voluntários foram levados a opinar sobre a pena de morte. Eles precisavam avaliar dois materiais bem semelhantes em conteúdo, mas com desfechos diferentes: um falava que era pouco eficaz o instituto capital e o outro afirmava a sua eficácia. A conclusão foi de que as pessoas acolheram o estudo mais condizente às suas concepções, que foram evidenciadas em questionário prévio à pesquisa. Outro estudo mais recente, de 2018, realizado em Israel, remetia voluntários a corrigir sentenças gramaticais sobre política e problemas sociais. Os avaliadores da pesquisa perceberam que os participantes checavam as correções muitos mais rapidamente, se as assertivas estivem em consonância com sua forma de conceber os assuntos, comprovando que a nossa forma de defender, confirmar posições é a que já está estabelecida em nós, como um monumento de certezas.

Vemos, então, que se acreditamos nos axiomas que são correlatos com os nossos valoreseconceitos, a questão das fake news, por exemplo, se torna muito mais problemática, porque não fica adstrita a se conter as mentiras, mas, em verdade, se torna uma atração para se disseminar conteúdos de crença, de “certezas”. Aí está a arma da desinformação, o interesse de estruturar mentiras como verdades e intencionalmente.

José Medrado Mestre em família pela Ucsal e fundador da Cidade da Luz medrado@cidadadaluz.com.br

Pre | Desktop e Tablet
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Colabore
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Oficina de costura Romana Medrado
Centro de Cultura e Arte Pai João
Caravana Fraterna
Grupo de Assistência
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Caravana Fraterna
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de Assistência
Colabore
Centro de Cultura e Arte Pai João
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2022. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário