Artigos

14h00

Valor da mentira

É curioso e todo mundo sabe que, de um modo geral, a internet tem se tornado para muitos um território nada saudável, mesmo considerando que o seu uso tem gerado grande aumento do saber humano, sem dúvida alguma. De outro lado, no entanto, é nela que surgiram a desorientação, perda, por exemplo, do sentido conceitual de verdade e desconstrução de saberes centenários – imaginemos que pessoas estão defendendo que a Terra é plana e que vacinas não são importantes, mente-se sobre tudo e para tudo. Deu-se vazão à intolerância e discurso de ódio, na figura dos trolls (gente que intencionalmente cria confusão na web), e os haters (que propugnam o ódio). É claro que a internet é apenas um meio, as pessoas são suas operadoras, logo elas que são e estão assim. A estranheza, todavia, é que mesmo sabendo disso, pessoas não criam filtros, não duvidam do que leem. As mentiras estão ganhando mais espaço que as verdades – aqui no sentido de auto-evidências. Não falo apenas das fake news, mas das mentiras deliberadas, com intenção não apenas da fraude, do golpe, mas também e certamente, em maior quantidade, de justificar, explicar, corroborar ações, pontos de vista.

As pessoas estão mentindo com naturalidade enfermiça. Não falo apenas dos operadores políticos, mas dos nossos amigos, parentes que não apenas difundem inverdades pela internet, mas criam eles próprios os seus conteúdos de mentira. Infelizmente: vai piorar, não apenas por conta das próximas eleições, mas porque não se tem visto consequência penal alguma, muito pelo contrário, há muito dinheiro em jogo. A história do youtuber-vereador Gabriel Monteiro dá bem a dimensão dessa máquina. Ele inventava, fraudava situações e tudo regado a muita monetização. Estima-se em cerca de quatrocentos mil reais por mês.

Os danos não estão apenas na tal “quem nunca contou uma mentirinha para a namorada?”. Claro que não se trata disso. A questão é saúde física e emocional. É reputação. É suicídio. Já se atribui ao cyberbulling a morte de alguns jovens. De forma alguma, sou contra o avanço da internet. Ele põe, literalmente, na palma de nossas mãos, todo o conhecimento humano desde sempre. Falo do território sem leis, onde pessoas se permitem de tudo e estão migrando seus conceitos e feitos paraomundo real. O paralelo virou o modelo e incentivador para o real. Claro que o problema, repito, não está na tecnologia, mas estamos perdendo a noção de ser e de interagir, pois criamos avatares, idealizamos comportamentos e mentimos muito. Estamos adoecendo e não nos damos conta. Estamos nos transformando em uma sociedade de nomophobia: ansiedade por não estarmos conectados a um dispositivo móvel.

José Medrado Mestre em família pela Ucsal e fundador da Cidade da Luz medrado@cidadadaluz.com.br

 

Pre | Desktop e Tablet
Colabore
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Grupo de Assistência
Centro de Cultura e Arte Pai João
Oficina de costura Romana Medrado
Caravana Fraterna
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Colabore
Grupo de Assistência
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Centro de Cultura e Arte Pai João
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Caravana Fraterna
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2022. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário