Artigos

10h00

A quem interessa?

Não sou o primeiro, certamente não o último, a repisar que as pessoas estão perdidas em seus processos de crença, não falo de religião, mas de informações, ou melhor desinformações que tomam os aplicativos de mensagem, as redes sociais e se tornam, não raro e também, em um bueiroaarrastar reputação, gerar depressão e até mesmo quebra do pacto com a vida. Jessica Vitória, a menina que foi mentirosamente apontada como novo affair de Whindersson Nunes e teve conversas falsas com o artista vazadas na web, morreu aos 22 anos. Não ponho em dúvida que ela já guardava problemas emocionais, necessitando, possivelmente, de acompanhamento profissional qualificado. Não. Todavia, isso não pode ser visto como uma espécie de... mas ela... Não! A menina estava fragilizada e a empurraram para o desespero. A legislação brasileira precisa ser revisada, atualizada para tentar conter esse mercado de mentiras, desinformações que nada tem a ver com liberdade de expressão, mas com cometimento de crimes. Não se pode conceber que ‘...fake news faz parte da vida.”. Não se pode normalizar crimes de natureza alguma. Não se trata, ao meu sentir, de liberdade de expressão, haja vista que tal conceito pode ser encontrado na Constituição Federal de 1998, no inciso IV do Art. 5º que afirma: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”. E o que vemos? Muitos falam que já existem leis para coibirem a mentira, calúnias como instrumento do tal engajamento, que geram visualizações, curtidas, logo muito dinheiro. Citam a Lei 12.965/2014 e a Lei 13.188/2015. Sim, mas não falam em prevenção – que não é censura, nem conceituam fake news. Então, não consigo entender que alguém possa defender o direito de mentir, atacar o outro pura e simplesmente. Há algo muito estranho nesses posicionamentos. Recentemente, um grupo de alunos do Rio de Janeiro gerou “deepnudes”, usado para designar imagens ou vídeos que manipulam a voz, o corpo ou o rosto das pessoas com inteligência artificial, expondo meninas sem qualquer piedade. Conceber isso como liberdade de expressão é plausível? E vai piorar. Faz pouco a surfista portuguesa Mariana Rocha Assis disse nas redes sociais estar sendo extorquida por pessoas que mandam imagens feitas por inteligência artificial, nas quais ela aparece nua. A que tipo de pessoas interessa tudo isso? A internet abriu espaço para que os usuários tenham a possibilidade de disseminar pensamentos odiosos, utilizando do anonimato e perfis falsos, sentem-se protegidos, devido à ausência de uma lei específica que coíba tais atitudes. Volto ao que citei acima, constante na Constituição Federal de 1998, no inciso IV do Art. 5º. Tudo muito lamentável, nesse tema. Precisa ser socialmente discutido.

José Medrado Mestre em família pela Ucsal e fundador da Cidade da Luz

Pre | Desktop e Tablet
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Caravana Fraterna
Colabore
Centro de Cultura e Arte Pai João
Grupo de Assistência
Oficina de costura Romana Medrado
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Caravana Fraterna
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de Assistência
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Centro de Cultura e Arte Pai João
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Colabore
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Pituaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2024. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário