Artigos

08h40

Direito Aviltado

Faz muito tempo que não ouço, ainda que um clichê filosófico, mas absolutamente verdadeiro, a conhecida frase:  "A liberdade de cada um termina onde começa a liberdade do outro.", atribuída por muitas pessoas ao filósofo inglês Herbert Spencer. 

Em análise última significa que a verdadeira liberdade respeita o próximo, e o seus direitos. Estamos vivendo, infelizmente, um período onde cada qual faz as suas próprias regras, sem a menor preocupação com o outro. Constatamos a todo instante isso, principalmente em razão de som alto por todos os lados. São muitas as queixas de usuários de transportes coletivos que são obrigados a ouvirem em potentes e minúsculas caixas de som, música de gosto unicamente, em geral, de quem está tocando, mas todos do entorno são obrigados a ouvir, desde músicas religiosas até pancadões com letras chulas. E ai de quem reclamar...

Pessoalmente, nesse último feriado passei o desconforto de ouvir o que nos impõem: fui estar com amigos em uma casa na ilha, em Ponta de Areia, e a disputa por quem tinha o som mais alto na praia, era impressionante. Em estilos diversos, de gosto discutível, a “competição musical”, em potência de aparelhos ligados, tudo indica, em ligações clandestinas de postes, não nos deixavam se quer conversar. Não há preocupação com o mínimo de respeito que é algo que deve estar sempre presente, em todo processo de convivência, para que todos possam viver juntos e cada um usufruir da liberdade de passar os seus dias como quer, ouvindo o que quer, sem serem perturbados por pessoas que não se preocupam com o bem estar de ninguém.

Infelizmente, ainda, os poderes públicos, em especial as prefeituras, não desenvolvem um processo firme de cumprimento da lei, deixando, infelizmente, que as cidades se tornem terra de ninguém e de todo mundo. A lei não é cumprida, como muitas dos nossos códigos, pois é infração a perturbação do sossego, podendo ser da realização de qualquer atividade, seja de diversão ou lazer, seja comercial ou religiosa, mas cada um vive ao seu modo.
 

* José Medrado é líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal.

Pre | Desktop e Tablet
Grupo de Assistência
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Caravana Fraterna
Centro de Cultura e Arte Pai João
Oficina de costura Romana Medrado
Colabore
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Caravana Fraterna
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Centro de Cultura e Arte Pai João
Colabore
Grupo de Assistência
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2018. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital