Artigos

18h00

O ódio contra Rita Batista

Não precisa você ser estudioso do comportamento humano, tampouco notabilizado em psicologia de grupo ou social para saber, até por experiência própria, principalmente em redes sociais, que o ódio está se tornando sentimento corriqueiro e presente na vida das pessoas. A verdade é que, efetivamente, o ódio cultivado em uma direção, encontrando um inimigo comum se torna potente força agregadora. Um dos maiores dramaturgos de todos os tempos, Anton Tchekhov, já dizia que nada une tão fortemente as pessoas como o ódio. O inimigo comum nivela entendimento, faz desaparecer diferenças de toda natureza. Temos na história mais recentemente a sua força, matando mais de seis milhões de judeus, ciganos e homossexuais, na Alemanha nazista. Quem não se recorda de alguma cena vista daquela época?

Fiquei aterrorizado, verdadeiramente e sem exageros, com ataques que a queria amiga, jornalista e apresentadora, Rita Batista (@ritabatista) foi alvo em seu instagram, – no primeiro momento escrevi sofreu, mas em verdade quem sofre nesses momentos é a sociedade em seu todo, não a pessoa alvo do(s) desajustado(s) – dentre todo o lixo emocional repassado em palavras contra a jornalista, acredite o que o odioso escreveu, ipsis litteris: “Desejo do fundo do coração muito mal pra vc e sua família anjo beijos que tudo de mal se te aconteça pra vc sua família e seus filhos coso os tenha...”. Semana do dia das mães e uma mãe ler isto!!!!! Cerca de três mil comentários em apoio foram postados. Rita Batista registra que foi ao perfil do indivíduo e constatou que ele trabalha fazendo projeto, desenhando móveis planejados...e constatou que é esta energia que ele leva para dentro do lar das pessoa. Imagine. O perfil do agressor, certamente sentindo a reação, foi apagado das redes. E para retocar a insanidade o indivíduo ainda se apoia na existente hashtag “ódio do bem”.  Parece surreral, mas é verdade.

Ora, as pessoas votam para quem elas querem, torcem para o time que escolheram, seguem a religião que melhor se identificam e o que deve existir é o respeito. Seja a divergência no campo das ideias, dos argumentos, na salvaguarda do mínimo que se exige na vivência da vida em coletividade: respeito ao outro e às normas legais vigentes. A famosa frase, por todos já ouvida em algum momento de sua vida escolar: "A liberdade de cada um termina onde começa a liberdade do outro.", atribuída ao filósofo inglês Herbert Spencer, indica que a verdadeira liberdade de ser e se expressar respeita o próximo e o seus direitos.

*José Medrado é líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal. Escreve para o BNews às segundas-feiras.

Pre | Desktop e Tablet
Caravana Fraterna
Oficina de costura Romana Medrado
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Grupo de Assistência
Centro de Cultura e Arte Pai João
Colabore
Next | Desktop e Tablet
Pre | Smartphone
Grupo de orientação maternal Irmã Maria Angélica
Oficina de costura Romana Medrado
Colabore
Centro de Cultura e Arte Pai João
Projeto viver Pituaçu na Cidade da Luz
Caravana Fraterna
Grupo de Assistência
Next | Smartphone
Rua Barreto Pedroso, 295 • Ptuaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2019. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital