Artigos

11h52

Intolerância e crítica

É impressionante como a onda de intolerância religiosa tem aumentado no Brasil, de uma forma geral. Na semana passada uma ialorixá fez manifestação diante de um salão de beleza no Shopping Salvador Norte, afirmando que foi vítima do crime por parte de uma funcionária. O caso está sob investigação policial. Esse fato vem na mesma esteira onde um padre, que atua na paróquia de Nova Andradina (MS), associou a maior  tragédia climática da história do Rio Grande do Sul à “bruxaria e satanismo”, durante uma missa. A fala foi feita durante a “Missa Solidária em Oração Pelo Rio Grande do Sul”, no último dia 8.

Durante a pregação, o pároco também afirmou que o estado gaúcho é o “mais ateu” do país. Em vídeo que viralizou nas redes sociais, ele aparece ao lado de uma bandeira do RS. E afirmou: “O Rio Grande do Sul há muito tempo abraçou a bruxaria e o satanismo. Há muito tempo, o meu povo tem se afastado de Deus...”.

Não se trata de uma crítica, como muitos querem associar, os estudiosos da legislação brasileira afirmam que não se
pode comparar crítica com intolerância, haja vista que todos temos o direito à crítica, e isso pode se dar também quando o assunto é religião e seus dogmas, desde que seja feita sem desrespeito ou ódio, pois é assegurado pelas liberdades de opinião e expressão. É preciso, no entanto, entender o contexto histórico e implementar os melhores esforços para o enfrentamento ao racismo, inclusive o religioso. As autoridades precisam ser mais eficazes na aplicação da legislação e jurisprudência, para que nesses casos fiquem o exemplo do apenamento, pois apenas dessa forma seguiremos avançando na luta contra qualquer manifestação
racista, não importando a forma com que é expressa, inclusive religiosa.

Atentados à laicidade do Estado não se conciliam com a construção de uma sociedade livre e justa, apontam todos os
estudiosos do tema. Não podemos tratar esse assunto como aparato de retórica, mas, sim, de compromisso cidadão, que
expressa o ideal de boa convivência entre os diferentes, na certeza de que só assim se pavimenta uma verdadeira civilidade, naquilo que deve ser compromisso de uma Nação.

O jurista José Rezende Jr. afirma que no Brasil a intolerância religiosa não produz guerras, nem matanças como em outros
países, mas, muitas vezes, o preconceito presente na nossa sociedade se manifesta pela humilhação imposta para com aquele que é “diferente”, outras vezes, o preconceito se manifesta pela violência. Quando alguém é humilhado, discriminado, agredido devido a sua cor ou a sua crença, ele tem seus direitos constitucionais, seus direitos humanos violados e isto impacta na cidadania, na construção de uma verdadeira democracia, que devemos sempre preservar

 

Líder espírita, fundador da Cidade da Luz, palestrante espírita e mestre em Família pela UCSal. Também é apresentador de rádio

 

Rua Barreto Pedroso, 295 • Pituaçu • Salvador • BA • CEP: 41.741-030 • Brasil
Telefone: +55 71 3363.5538
E-mail: cidadedaluz@cidadedaluz.com.br
2016 - 2024. Cidade da Luz. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte o nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Site
Necessário